qui. jun 30th, 2022

Espera-se que os consumidores japoneses enfrentem mais desafios em meio à pandemia de coronavírus, já que uma onda de aumentos de preços atingirá itens essenciais, como alimentos e produtos diários, no novo ano fiscal que começa em 1º de Abril, devido ao aumento do custo das matérias-primas.

Como haverá mudanças no ano fiscal de 2022 em alguns sistemas sociais intimamente relacionados ao dia-a-dia das pessoas, como a redução do valor dos benefícios previdenciários públicos, o aumento dos preços provavelmente pressionará particularmente as pessoas socialmente vulneráveis, como os pensionistas.

Por exemplo, Megmilk Snow Brand Co., Meiji Co. e Morinaga Milk Industry Co. aumentarão seus preços de queijo, enquanto The Nisshin OilliO Group Ltd. e J-Oil Mills Inc. disseram que aumentarão seus preços de óleo de cozinha para uso doméstico.

Outros alimentos sujeitos aos próximos aumentos de preços incluem o ketchup de tomate da Kagome Co. e o “Umaibo” da Yaokin Co..

Em relação aos produtos diários, os preços de fábrica de papel higiênico da Nippon Paper Crecia Co., bem como de alguns produtos de fraldas da Kao Corp., vão subir.

O principal sistema de transporte do país também não é exceção.

A East Japan Railway Co. efetivamente aumentará os preços dos bilhetes dos trens-bala shinkansen durante a alta temporada, e a Kyushu Railway Co. aumentará os preços de alguns bilhetes para os trens-bala.

A Japan Airlines Co. aumentará os preços das passagens de alguns voos domésticos a partir de 15 de abril, enquanto os da All Nippon Airways Co. já subiram desde domingo.

A Bridgestone Corp. e o braço japonês da gigante francesa de pneus Michelin vão aumentar os preços de seus pneus.

Quanto ao sistema público de pensões do Japão, a quantidade de benefícios diminuirá 0,4%, pois os salários caíram devido à influência da pandemia.

A faixa etária para começar a receber os benefícios será ampliada, elevando agora o limite máximo para 75 anos. Atualmente, quem tem entre 60 e 70 anos pode começar a receber uma pensão.

Foto: Freepik