sáb. jun 25th, 2022

O Japão acordou com a Pfizer Inc. em comprar 10 milhões de doses adicionais da vacina COVID-19 até março, disse o Ministério da Saúde na segunda-feira, enquanto o país fica atrás de outras economias desenvolvidas em seu lançamento de doses de reforço.

As doses adicionais se somarão às 120 milhões de doses que o Japão já em adquiriu da gigante farmacêutica norte-americana para este ano.

“O governo continuará a negociar com os fabricantes de vacinas para garantir um progresso constante na aceleração da administração de doses de reforço”, disse Shigeyuki Goto, ministro da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, a repórteres.

O acordo veio quando o primeiro-ministro Fumio Kishida prometeu administrar um milhão de doses de reforço por dia para acabar com o atraso no lançamento.

O governo abriu centros de vacinação em massa em Tóquio e Osaka, operados pelas Forças de Autodefesa, para acelerar seus esforços.

A porcentagem de pessoas no Japão que receberam a terceira dose era de 7,9% na quinta-feira, de acordo com dados do governo, muito atrás da Grã-Bretanha, França e Alemanha, onde mais de 50% da população recebeu uma injeção de reforço.

Além da vacina da Pfizer, o Japão comprou 93 milhões de doses da Moderna e 150 milhões de doses da Novavax Inc., ambas farmacêuticas norte-americanas.