dom. dez 5th, 2021
Brasil, STF vai decidir se pais podem optar por não vacinar os filhos

O Ministério da Saúde do Japão afirma que o programa de vacinação contra a Covid-19 poderá ser expandido para incluir crianças de 5 a 11 anos de idade, e que as inoculações podem começar já em fevereiro do ano que vem.

Tudo vai depender se as vacinações para este grupo etário serão autorizadas pelo governo.

Na quarta-feira, a pasta notificou municipalidades de todo o país para que deem início aos preparativos para vacinar o grupo etário em questão.

A notificação do governo pede que instituições médicas envolvidas no programa de vacinação expliquem detalhadamente a eficácia e a segurança do imunizante às crianças e a seus pais ou tutores, e que obtenham o consentimento de ambos.

As instituições também serão obrigadas a oferecer tratamento de primeiros-socorros caso qualquer inoculado venha a desenvolver efeitos colaterais.

Um painel ministerial está agora debatendo se deve permitir a inoculação de crianças de 5 a 11 anos de idade.

Na semana passada, a companhia farmacêutica americana Pfizer solicitou autorização para uso de sua vacina em crianças daquele grupo etário. O imunizante da Pfizer foi desenvolvido junto com sua parceira alemã BioNTech.

No momento, o Japão aprova o uso da vacina da Pfizer-BioNTech e de outra fabricante americana, a Moderna, para pessoas acima dos 12 anos de idade. Já o uso da vacina desenvolvida em conjunto pela britânica AstraZeneca e a Universidade de Oxford é autorizado para pessoas com 18 anos de idade ou mais.