ter. ago 9th, 2022

O material estranho encontrado em alguns lotes da vacina da Moderna Inc. distribuída, mas suspensa para uso no Japão, foi confirmada como aço inoxidável que foi misturado durante o processo de fabricação, disse o ministério da saúde na quarta-feira.

A substância provavelmente foi misturada devido ao atrito entre duas peças de metal instaladas na linha de produção, causado por uma configuração inadequada, de acordo com uma sondagem da farmacêutica americana Moderna e da Takeda Pharmaceutical Co., distribuidora da vacina no Japão.

Foto de arquivo mostra um frasco de vacina COVID-19 desenvolvido pela Moderna Inc., tirado em 24 de maio de 2021, na província de Aichi, Japão central. (Kyodo)

O aço inoxidável é usado em produtos como válvulas cardíacas e substituições de articulações.

“Não se espera que a injeção das partículas identificadas nesses lotes no Japão resulte em aumento do risco médico”, disseram as duas empresas em um comunicado, mas acrescentando que a injeção de partículas metálicas em um músculo pode causar uma reação local.

Doses de vacinas sob três números de lote 3004667, 3004734 e 3004956 já foram suspensas do uso no Japão desde que o corpo estranho foi encontrado no mês passado. Não há nenhum outro lote afetado pelo problema de manufatura em uma planta na Espanha e a Takeda disse que começará o recall dos três lotes na quinta-feira.

A suspensão das doses ocorreu em um momento em que o Japão está acelerando sua campanha de vacinação para conter o aumento dos casos de coronavírus, especialmente entre as gerações mais jovens, cujas taxas de vacinação ainda são baixas.

Em agosto, dois homens na casa dos 30 anos morreram após receberem uma dose da vacina Moderna que foi um dos três lotes.

As farmacêuticas disseram não haver evidências de que as mortes estivessem relacionadas à administração da vacina e que a relação atualmente seja considerada “coincidência”.

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar disse no mês passado que substâncias estranhas foram encontradas em 39 frascos não usados ​​em oito locais de vacinação em cinco prefeituras. A descoberta levou o ministério a suspender o uso de cerca de 1,63 milhão de doses nos três lotes, provenientes da mesma linha de produção da fábrica espanhola.

Outra substância estranha encontrada nos frascos Moderna em Tóquio, Okinawa e em outros lugares foi identificada como fragmentos de rolhas de borracha que provavelmente se desprenderam dos frascos na linha de produção e quando os frascos foram abertos.

A Moderna divulgou os resultados da investigação desse incidente e disse que os fragmentos não apresentam riscos à segurança.

Mais de 110 milhões de pessoas em 45 países receberam doses da vacina Moderna, segundo as empresas.