sáb. out 1st, 2022

O órgão organizador das Olimpíadas de Tóquio disse na quinta-feira que mais 31 pessoas associadas aos jogos tiveram resultado positivo para COVID-19, estabelecendo um recorde pelo segundo dia consecutivo e elevando o total desde o início de julho para 353.

A foto combinada mostra um membro da equipe nas Olimpíadas de Tóquio segurando cartazes para indicar aos atletas que tirem suas máscaras para fotos no pódio (L) e coloquem suas máscaras novamente durante uma cerimônia de medalha (Kyodo )

Um dos casos recém-confirmados é o de um nadador artístico grego, segundo o comitê organizador. Entre a equipe de 12 membros do país, um total de seis nadadores artísticos já testaram positivo para COVID-19 no que o comitê considera como um surto de cluster.

A equipe estava inicialmente hospedada na vila dos atletas, mas depois todos foram transferidos para instalações de isolamento.

Os seis com teste positivo estão hospedados em quartos de hotel reservados para casos de COVID-19, enquanto os outros seis voltaram para casa na quarta-feira, de acordo com Masanori Takaya, porta-voz do comitê organizador.

Na contagem diária de quinta-feira, os outros casos envolveram 16 empreiteiros, sete funcionários relacionados aos jogos, três membros da mídia, dois funcionários do comitê organizador e dois voluntários.

Dos 31, 23 são residentes no Japão. Os números diários excluem os anunciados pelos governos central e locais do Japão.

Os dados fornecidos pelos organizadores mostram que a maioria dos casos confirmados diariamente nos últimos dias envolveu trabalhadores que viviam no Japão e que não eram residentes da vila olímpica.

O Japão está lutando para conter os casos de coronavírus com Tóquio em um estado de emergência COVID-19. Tanto na capital quanto em todo o país, o número de casos confirmados bateu outro recorde na quarta-feira.

Na província de Chiba, perto de Tóquio, também colocada sob a emergência COVID-19, o segmento de revezamento da tocha das Paraolimpíadas programado para 18 de agosto será cancelado, disse o governo local na quinta-feira. Um evento de acendimento de chamas será realizado como um plano alternativo para os corredores sem espectadores.

Muitas partes do revezamento da tocha nacional para as Olimpíadas também foram retiradas das vias públicas nas semanas que antecederam a cerimônia de abertura em 23 de julho pelo mesmo motivo.

Os Jogos Paraolímpicos estão programados para acontecer entre 24 de agosto e 5 de setembro.