dom. set 19th, 2021
Brasil fez 2% dos testes de Covid-19 dos 24 milhões previstos

Autoridades do setor de saúde de dezenas de países concordaram em autorizar testes clínicos humanos em menor escala para impulsionar o desenvolvimento de vacinas contra o coronavírus em todo o mundo.

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão diz que o acordo envolve cerca de 30 países e regiões, inclusive os EUA e nações da União Europeia.

O acordo autoriza as entidades que desenvolvem vacinas contra o coronavírus a realizar testes clínicos com grupo de pessoas de alguns milhares. O tamanho atual dos grupos para testes clínicos de último estágio é de dezenas de milhares.

Um grande número de voluntários é necessário para realizar testes clínicos convencionais, onde um grupo recebe uma vacina experimental e o outro um placebo. Os dados de ambos os grupos são comparados para verificar a eficácia e segurança da vacina candidata.

No entanto, as entidades que estão desenvolvendo vacinas têm enfrentado uma queda no número de voluntários que não foram vacinados, agora que uma parcela significante das populações em vários países tem sido inoculada.

No novo método, a eficácia de uma vacina candidata seria verificada através do nível do aumento de anticorpos neutralizadores, os quais suprimem o vírus, depois que as doses são administradas.

O ministério da saúde do Japão informou as empresas domésticas que estão desenvolvendo vacinas sobre o acordo. As autoridades do ministério disseram que o novo método deve facilitar as empresas no país a desenvolver vacinas.