sex. abr 16th, 2021
O ambiente da mulher trabalhadora no Japão continua ruim

Uma pesquisa anual sobre o ambiente de trabalho para as mulheres mostra que o Japão ocupa o 28º lugar entre as principais economias do mundo.

A revista The Economist divulgou seu mais recente índice “teto de vidro” antes do Dia Internacional da Mulher na segunda-feira.

A revista classifica 29 membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico com base em 10 indicadores, como taxas de participação no trabalho e disparidades salariais entre homens e mulheres.

O Japão ocupa o 28º lugar devido ao pequeno número de mulheres com poder de decisão. O país tem a menor porcentagem de mulheres em cargos de gestão e no parlamento.

A Coreia do Sul está na parte inferior da classificação.

The Economist diz que as sociedades japonesa e sul-coreana ainda forçam as mulheres a escolher a família ou a carreira.

A Suécia está no topo da classificação. O país tem uma licença remunerada relativamente longa tanto para pais quanto para mães. As mulheres ocupam mais de 40% dos cargos gerenciais.

Os Estados Unidos estão em 18º lugar, quatro lugares acima do ano passado. A melhora é atribuída a um número crescente de gerentes do sexo feminino, incluindo as CEOs da empresa financeira Citigroup e a grande rede de drogarias Walgreens.

As Nações Unidas designaram o dia 8 de março como o Dia Internacional da Mulher em 1975. As mulheres nos Estados Unidos realizaram uma manifestação neste dia em 1908 para exigir a expansão de seus direitos.