ter. jun 22nd, 2021
Pfizer inicia testes de vacina em mulheres grávidas

A empresa farmacêutica norte-americana Pfizer diz que iniciou um ensaio clínico global de sua vacina COVID-19 com sua empresa parceira para avaliar a segurança e eficácia em mulheres grávidas.

A Pfizer e a BioNTech da Alemanha desenvolveram a vacina. A vacina agora está sendo administrada em países como Estados Unidos e Japão. Mas nenhum ensaio clínico foi realizado em mulheres grávidas antes.

A Pfizer anunciou na quinta-feira que o estudo envolve cerca de 4.000 mulheres grávidas saudáveis ​​com 18 anos ou mais. Eles estão recebendo a vacina ou um placebo durante 24 a 34 semanas de gravidez.

As mulheres vacinadas serão monitoradas quanto a quaisquer respostas imunológicas e possíveis riscos à saúde enquanto participam do estudo por sete a 10 meses.

As empresas também avaliarão a segurança da vacina nos bebês das mulheres vacinadas e se os anticorpos protetores são transferidos das mães para seus bebês.

A Pfizer disse que os estudos não mostraram evidências de fertilidade ou problemas reprodutivos em animais.

Os EUA aprovaram a vacina para uso em mulheres grávidas, embora observem que os dados de segurança relevantes são limitados. Mulheres grávidas infectadas com o vírus têm maior risco de desenvolver sintomas graves ou complicações na gravidez.

Israel também aprovou o uso da vacina em mulheres grávidas, observando que não há evidências de danos aos fetos ou gravidez. A Grã-Bretanha também permite que mulheres grávidas recebam a vacina, sob a condição de que consultem um médico.