ter. mar 9th, 2021
Japão considera a criação de listas de espera para a vacina COVID-19

O Japão está considerando a introdução de listas de espera para vacinações COVID-19 para evitar desperdícios, disse o ministro encarregado da vacinação enquanto o país se prepara para expandir o programa.

“Devemos priorizar o não desperdício de vacinas, em vez de seguir a ordem de prioridade” de vacinação, quando as vacinações programadas são canceladas no último minuto, disse o ministro da reforma administrativa e regulatória, Taro Kono, em um programa de TV.

Kono indicou que o governo central vai chamar os municípios encarregados de administrar as doses para criar sistemas de lista de espera.

Na semana passada, o Japão lançou sua fase inicial de inoculação para 40.000 profissionais de saúde com uma vacina desenvolvida pela farmacêutica norte-americana Pfizer Inc e seu parceiro alemão BioNTech SE.

Outros 4,7 milhões de profissionais de saúde da linha de frente devem começar a receber vacinas em março, seguidos por 36 milhões de pessoas com 65 anos ou mais a partir de abril. Em seguida, virão as pessoas com doenças pré-existentes, como diabetes ou doenças cardíacas, e as que trabalham em instituições de cuidados para idosos e, finalmente, a população em geral.

Kono também lançou dúvidas sobre a ideia de usar a certificação da vacina COVID-19 para fins oficiais, incluindo usá-la como uma espécie de passaporte de vacina para permitir viagens internacionais, dizendo que fazer isso discriminaria aqueles que não podem ser vacinados contra a doença respiratória causada por o novo coronavírus por causa da alergia.

“Não acho que a comunidade internacional introduzirá um sistema que impeça as pessoas de fazer algo a menos que sejam vacinadas”, disse o ex-ministro do Exterior.