sex. jan 27th, 2023

A sensação do compartilhamento de trechos de vídeo, a TikTok, anunciou na segunda-feira um acordo para dar aos usuários acesso ao enorme arquivo de sucessos da Sony Music Entertainment.

As empresas não divulgaram os termos financeiros do acordo, que permitirá que clipes de músicas de propriedade da Sony sejam usados ​​em postagens do TikTok.

As plataformas de mídia social discutiram com as empresas de música sobre royalties que deveriam ser pagos aos artistas quando seu trabalho é compartilhado em postagens.

“Estamos entusiasmados em entrar neste acordo com a Sony Music para que possamos continuar a trabalhar juntos para conectar a incrível lista de artistas da Sony nos Estados Unidos e em todo o mundo a novos públicos e aproveitar o poder do TikTok”, disse TikTok global chefe de música Ole Obermann.

“Especialmente durante esta época em que a comunidade artística é desafiada a encontrar novas maneiras de alcançar os fãs com sua música, estamos comprometidos em trabalhar juntos para fazer exatamente isso.”

Os artistas da Sony vão de Michael Jackson e Frank Sinatra a Beyonce, John Legend, Twice e Pitbull.

A TikTok e a Sony também trabalharão juntas para promover artistas e ajudá-los a envolver o público na plataforma, já que a pandemia freou shows ao vivo.

A mudança ocorre com o TikTok lutando contra os esforços do governo dos EUA para banir o aplicativo popular devido às suas conexões com a China ou para planejar uma venda para investidores americanos.

Um juiz federal dos EUA emitiu na semana passada uma liminar bloqueando temporariamente uma ordem executiva do presidente Donald Trump com o objetivo de proibir o TikTok, criando um bloqueio legal antes do prazo de 12 de novembro.

O pedido teria derrubado o aplicativo de compartilhamento de vídeo de propriedade chinesa, cortando-o das empresas americanas que fornecem hospedagem de sites, armazenamento de dados e outros fundamentos necessários para operar.

O governo Trump insistiu na necessidade de banir o TikTok, que tem 100 milhões de usuários nos Estados Unidos, devido a questões de segurança nacional.

A TikTok se defendeu repetidamente contra alegações de transferência de dados para o governo chinês.


Fonte: Japan Today