dom. nov 29th, 2020

O comitê organizador dos Jogos de Tóquio decidiu que a ordem de marcha na cerimônia de abertura do desfile das nações no próximo ano será determinada usando nomes em língua japonesa e a ordem fonética de “cinquenta sons” do Japão, disseram fontes próximas aos jogos na quinta-feira.

A decisão de colocar o idioma japonês no centro das atenções no icônico desfile de atletas foi tomada na esperança de promover a cultura do Japão no maior palco do mundo quando as Olimpíadas adiadas começarem em 23 de julho.

Atletas das nações participantes nas últimas três Olimpíadas do Japão – os Jogos de Verão de 1964 em Tóquio, os Jogos de Inverno de 1972 em Sapporo e os Jogos de Inverno de 1998 em Nagano – todos marcharam de acordo com a ordem alfabética inglesa para enfatizar a compreensão internacional.

Fontes disseram que os organizadores dos Jogos de Tóquio decidiram usar o japonês desta vez em coordenação com o governo japonês e notificaram cada Comitê Olímpico Nacional sobre o plano em uma reunião no início deste mês. Os detalhes do pedido serão anunciados algum tempo antes dos jogos.

Também foi decidido que os nomes dos atletas japoneses escritos no alfabeto romano aparecerão nas transmissões da televisão olímpica com o sobrenome primeiro, seguido do nome próprio – a mesma ordem usada quando os nomes são escritos em japonês.

As diretrizes do Comitê Olímpico Internacional estipulam que a Grécia, o berço das antigas Olimpíadas, é a primeira a marchar no desfile, enquanto o país anfitrião marcha. Os demais países e regiões costumam marchar em ordem alfabética de acordo com o idioma do país anfitrião.

A ordem de marcha dos Jogos do Rio de Janeiro de 2016 no Brasil foi determinada em português, enquanto o coreano foi empregado nos Jogos de Pyeongchang 2018 na Coreia do Sul.

Em dezembro de 2019, antes que as Olimpíadas fossem adiadas devido à nova pandemia de coronavírus, o COI anunciou algumas mudanças na ordem de marcha tradicional para Tóquio, com a Equipe Olímpica de Refugiados seguindo a Grécia.

Para promover as futuras Olimpíadas, o COI queria que os anfitriões dos próximos dois Jogos Olímpicos marchassem no final. Dessa forma, o anfitrião de 2028, os Estados Unidos, seria seguido pela anfitriã França em 2024, antes que a seleção do Japão levasse o desfile a um clímax.


Fonte: Mainichi Shinbum