sáb. out 31st, 2020

A Guarda Costeira do Japão está iniciando voos de teste de um veículo aéreo não tripulado para saber se ele pode ser utilizado para realizar as principais funções da guarda costeira, incluindo busca e resgate e vigilância marítima.

Os voos, que acontecerão a partir de quinta-feira, serão realizados na costa de Sanriku, no nordeste do Japão, bem como ao longo da costa do Mar do Japão.

Os testes envolverão o uso de um UAV de 12 metros de comprimento e 24 de largura desenvolvido pela empresa de defesa americana General Atomics Aeronautical Systems.

O SeaGuardian é capaz de voar por mais de 24 horas sem escalas e pode cobrir a zona econômica exclusiva mais externa do Japão em um único voo.

A aeronave ficará baseada na base Hachinohe da Força de Autodefesa Marítima na Prefeitura de Aomori, norte do Japão, e fará voos pré-programados ou será pilotada remotamente a partir de uma estação de controle em solo.

O SeaGuardian está equipado com radares e câmeras de alta definição.

Será testado o envio de dados e imagens em tempo real para o solo e a segurança do veículo.

A guarda costeira está ansiosa para aumentar suas capacidades considerando a introdução do UAV. Atualmente realiza buscas e resgates, bem como vigilância marítima com 33 aeronaves e 52 helicópteros.

Os voos de validação estão programados para acontecer até 10 de novembro a um custo de mais de 8,5 milhões de dólares.