qua. out 5th, 2022

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi levado nesta sexta-feira (2/10) para o hospital militar Walter Reed, nas cercanias de Washington, para acompanhamento após diagnóstico de covid-19.

Cerca de 17 horas depois de anunciar que tinha testado positivo para coronavírus, Trump caminhou lentamente da Casa Branca até um helicóptero que o aguardava para ser levado ao Centro Médico Militar Nacional Walter Reed em Bethesda, Maryland. Ele usava máscara e terno e não falou com os jornalistas.

Trump, de 74 anos, ficará em uma suíte especial no centro médico pelos próximos dias como medida de precaução, disse a secretária de imprensa da Casa Branca Kayleigh McEnany.

“Por excesso de cautela e por recomendação de seu médico e especialistas médicos, o presidente trabalhará nos escritórios presidenciais do Walter Reed nos próximos dias”, afirmou ela em um comunicado.

Trump e sua esposa, Melania, testaram positivo para o novo coronavírus. A primeira-dama permanece sob cuidados na Casa Branca.

À noite, o presidente americano postou no Twitter um vídeo agradecendo o “tremendo apoio” que ele e a esposa têm recebido após o diagnóstico. Na filmagem, ainda na Casa Branca, ele garantiu que ambos estão bem.

Trump caminha até o helicóptero que o levaria ao hospital


“O presidente Trump continua de bom humor, apresenta sintomas leves e trabalha o dia todo. Por precaução e por recomendação de seu médico e especialistas médicos, o presidente trabalhará nos escritórios presidenciais do Walter Reed nos próximos dias”, disse McEnany.

O médico do presidente, Sean Conley, divulgou um comunicado dizendo que o presidente foi tratado com uma dose de um tratamento experimental com anticorpos e que também está tomando zinco, vitamina D, famotidina, melatonina e aspirina.

Conley afirmou que Melania tem tosse e dor de cabeça, mas não detalhou os sintomas de Trump. De acordo com o jornal The New York Times, o presidente americano está com tosse e febre baixa.

Eleição Presencial


A notícia chega pouco mais de um mês antes das eleições presidenciais, onde ele enfrentará o desafiante democrata Joe Biden. O próprio Biden e sua esposa Jill testaram negativo na sexta-feira.

“Espero que isso sirva como um lembrete”, Biden tuitou após o resultado. “Use uma máscara, mantenha distância social e lave as mãos.”

Depois, à noite, a campanha de Biden anunciou que retiraria temporariamente propagandas negativas contra o republicano.

Os concorrentes subiram no palco juntos há poucos dias para um debate presidencial.

A equipe de Biden disse que ele viajaria para Michigan na sexta-feira, conforme planejado para vários eventos de campanha. Ele e sua esposa desejaram ao casal presidencial uma rápida recuperação.

Durante um evento virtual, o ex-presidente democrata Barack Obama também afirmou que ele e a esposa, Michelle, estão “esperançosos” que Trump e Melania “e outras pessoas afetadas pela covid-19 no país estejam recebendo os cuidados que precisam”.

No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro escreveu no Facebook: “Com fé em Deus, (Trump e Melania) logo estarão recuperados e o trabalho na condução de seu país e sua campanha de reeleição não serão prejudicados.”