sex. jan 27th, 2023

O caso do brasileiro João Victor Matsuoka Lima repercutiu no Brasil e atingiu até mesmo pessoas inocentes, que apesar do parentesco, nada tem haver com a conduta do rapaz maior de idade e que reside no Japão.

Em vídeo que circula pela internet, João tratou o caso como “brincadeira de mau gosto”, mas afirma que realmente estava passando por necessidade. 

A “brincadeira de mal gosto” acabou atingindo a mãe S. M. M  e irmã R. M. M.(18 anos) do rapaz que vivem no interior de Mato Grosso do Sul. Ambas estavam com perfil na rede social e não demorou muito para o caso chegar até elas e da pior forma possível. 

Revoltados com a atitude de João, muitos brasileiros começaram a cobrar através de comentários, o paradeiro de João e o dinheiro que muitos doaram. Alguns mais exaltados chegaram a ameaças mais fortes.

“Recebemos ameaças em comentários, bem pesados”, disse R.M.M.

Segundo R.M.M., elas ficaram sabendo do caso pelas redes sociais e a mãe ficou muito abalada. Assim que começaram os ataques, ela decidiu retirar o perfil da mãe do ar.

A irmã conta que ela e João não foram criados juntos e são irmãos apenas por parte de mãe. Desde a separação da mãe, o rapaz morou com o pai no interior de São Paulo.

Depois da repercussão a irmã chegou a conversar com o irmão, que declarou que tudo não passou de uma brincadeira.

“Eu falei com ele e disse que a mensagem do golpe foi uma brincadeira. Ele parecia bem tranquilo com a situação. Mas depois não falou mais”, disse.

A mãe ainda consternada com o caso preferiu não falar com a imprensa e autorizou a reportagem, desde que preservasse o nome delas. Ela mandou uma mensagem para a comunidade brasileira:

“Peço perdão de joelhos a cada um de vcs que ajudaram meu filho num momento tão difícil não por obrigação mas por amor e compaixão que Deus recompense a todos perdão por cada palavra ofensiva que meu filho proferiu a todos que o ajudaram que foram muitos  ainda tenho esperança na humanidade pois ainda se mobilizam para auxiliar o próximo GRATIDÃO GRATIDÃO GRATIDÃO ???”, escreveu S.M.M

*Os nomes foram preservados a pedido dos entrevistados