sex. jan 27th, 2023

Kumamoto – A inundação que atingiu a cidade de Kumamoto, na região sudoeste do Japão, fez até o momento 22 vítimas fatais, a maioria idosos, com idades entre 60 e 80 anos. Neste domingo (5), o trabalho de resgate continuou para retirar 18 pessoas de áreas isoladas na cidade, atingidas pela enchente.

De acordo com as autoridades, pelo menos 11 pessoas estão desaparecidas e mais de 2.000 famílias em oito municípios permaneceram isoladas , depois que enchentes e deslizamentos de terra cortaram estradas e destruíram edifícios.

Um helicóptero da Kyodo sobrevoou uma área onde as palavras “arroz, água, SOS” podiam ser vistas soletradas no chão. Em outros lugares, outros foram vistos agitando toalhas e pedindo ajuda e resgate.

A Agência Meteorológica do Japão informou que as chuvas devem continuar até terça-feira (7) e os moradores da região devem permanecer em alerta.

Número de mortos pode ser maior

No sábado (4), na cidade de Kuma, dezesseis pessoas foram encontradas mortas, sendo 14 de uma casa de repouso inundada perto do rio, que atravessa a parte central da vila. Essas pessoas ainda não foram declaradas oficialmente como vítimas fatais. No dia seguinte, cerca de 50 pessoas foram resgatadas do mesmo local.

 O primeiro-ministro Shinzo Abe disse que cerca de 10.000 funcionários do SDF foram mobilizados e equipes da Força de Autodefesa em solo também foram enviados para a região-.

A intensa chuva começou na última sexta-feira (3), causando inundações e deslizamentos de terra.  A Agência Meteorológica do Japão emitiu uma ordem de evacuação para um total de 203.200 residentes em Kumamoto e na província vizinha de Kagoshima, onde mais de 100 abrigos foram instalados.

São esperados até 350 milímetros de chuva no período de 48 horas até o final da tarde de terça-feira, na parte sul da ilha de Kyushu, que inclui áreas afetadas pelas enchentes, informou a agência.