qui. dez 1st, 2022

O primeiro ministro do Japão, Shinzo Abe, disse que as viagens em todo o Japão estão permitidas a partir desta sexta-feira (19). O pronunciamento sobre a suspensão de todas as restrições de viagens pelas prefeituras feitas para conter a disseminação do novo coronavírus aconteceu na noite desta quinta-feira(18).

“Estamos aumentando ainda mais o nível das atividades sociais e econômicas”, disse Abe em uma reunião de uma força-tarefa do governo sobre o coronavírus. “Não haverá restrições ao movimento (além das prefeituras).”

De acordo com a Kyodo News, Abe encerrou o estado de emergência nacional no final de maio. Mas as pessoas foram aconselhadas a evitar viajar de e para as prefeituras de Tóquio e Chiba, Kanagawa e Saitama na área metropolitana de Tóquio, bem como Hokkaido no norte do Japão, se não fosse urgente ou essencial.

A capital do Japão, Tóquio, tem o maior número de casos confirmados de coronavírus entre as 47 prefeituras do país e estreita relação econômica com as prefeituras vizinhas. Hokkaido foi recentemente atingido por uma nova onda de infecções.

Sob o estado de emergência nacional declarado antes das férias da Semana Dourada, do final de abril ao início de maio, o governo pediu às pessoas que se abstivessem de atravessar as fronteiras da prefeitura por medo de o vírus se espalhar.

As restrições de viagem já haviam sido levantadas para outras partes do país. O fim completo dos freios abre caminho para uma recuperação do turismo, pois o governo busca revitalizar o setor em dificuldades, uma vez que a epidemia de coronavírus desaparece.

O governo tentou encontrar um equilíbrio entre expandir a atividade econômica e melhorar as medidas de precaução, enquanto especialistas em saúde alertaram que o Japão poderia ver uma segunda onda de infecções se as pessoas baixarem a guarda contra o vírus.

Com a decisão mais recente, o número de pessoas permitidas em eventos como concertos será aumentado para até 1.000 em relação aos 100 anteriores para interior e 200 para locais externos.

Mesmo assim, os espaços internos terão apenas metade de sua capacidade total, enquanto os externos precisarão garantir um distanciamento suficiente.

Esportes profissionais terão permissão para retomar – embora sem espectadores – com a temporada de beisebol profissional Nippon deste ano, começando na sexta-feira.

Também serão levantados pedidos de fechamento de negócios para estabelecimentos como boates e locais de música ao vivo.

Na quinta-feira, 67 novas infecções por COVID-19 foram relatadas em Tóquio, elevando o total de casos para mais de 18.400, incluindo os do navio Diamond Princess que estava em quarentena em Yokohama, perto de Tóquio, em fevereiro. O número de mortos no país pelo vírus foi de 954.

O número de infecções está em alta em Tóquio desde que o estado de emergência na capital foi levantado em 25 de maio.

Sob o estado de emergência nacional declarado antes das férias da Semana Dourada, do final de abril ao início de maio, o governo pediu às pessoas que se abstivessem de atravessar as fronteiras da prefeitura por medo de o vírus se espalhar.

O alívio das restrições de viagens abre caminho para uma recuperação do turismo, à medida que o governo busca revitalizar o setor em dificuldades, uma vez que a epidemia de coronavírus desaparece.

Especialistas em saúde alertam que o Japão ainda pode ver outra onda de infecções por coronavírus se as pessoas baixarem a guarda contra o vírus.

Mais de 17.600 casos foram confirmados no Japão, excluindo os do navio Diamond Princess que estava em quarentena em Yokohama, perto de Tóquio, em fevereiro, segundo dados da quinta-feira. O número de mortos no país por COVID-19 foi de cerca de 950.