qua. nov 30th, 2022

Os níveis de estresse entre as mulheres japonesas aumentaram, à medida que os maridos passam o tempo em casa trabalhando e diminuindo a ajuda nas tarefas domésticas, conforme apontou a pesquisa realizada por uma construtora de residência do Japão.

De acordo com o Jornal Asahi, o resultado revelou que os níveis de estresse entre as mulheres casadas aumentaram durante o período do “fica em casa “, medida adotada durante o Estado de Emergência adotada no país.

Muitas mulheres reclamaram que sentem um fardo doméstico muito mais pesado, pois seus maridos agora ficam em casa 24 horas por dia, 7 dias por semana.

A pesquisa on-line de maio analisou as opiniões de cerca de 300 homens e mulheres casados, com idades entre 20 e 49 anos, que têm filhos em idade escolar ou abaixo do ensino fundamental.

Na pergunta aos participantes se eles têm mais ou menos estresse por ficarem em casa por mais tempo, 70% das mulheres responderam que ficam mais estressadas e 51% dos homens também responderam da mesma forma o questionário.

Entre as razões para se estressar, muitas pessoas citaram “A falta de exercício”, “Mais tarefas domésticas” e “A diminuição do tempo livre”. O número de mulheres foi superior, alegando que a carga de tarefas domésticas tinham aumentado com a presença dos maridos.

A pesquisa apontou alguns pontos positivos em várias respostas, como: “Não precisa se preocupar com viagens longas” e “Mais comunicação entre os membros da família”.

“Trabalhar em casa oferece uma boa oportunidade para revisar as regras domésticas que muitas vezes foram corrigidas”, disse Renge Jibu, pesquisadora da Showa Women’s University, especializada em questões de gênero. “Os homens devem encarar o fato de dependerem muito das mulheres em termos de trabalho doméstico”.