qui. jun 30th, 2022

O aeroporto de Bruxelas-Zaventem, na capital belga, reabriu aos viajantes com uma série de medidas de proteção, como múltiplos pontos de desinfecção das mãos, uso obrigatório de máscara, novos percursos de acesso, 10.000 adesivos de sinalização, câmaras térmicas e mensagens constantes nos altofalantes sobre as regras de higiene e segurança.

A companhia aérea belga Brussels Airlines, a principal a operar em Zaventem, começou hoje com nove voos com partida de Bruxelas, mas foi acrescentando outros, dois dos quais deverão chegar a Lisboa ao final da tarde, devido à forte procura.

“As medidas são ultra flexíveis para as reservas. Isso torna difícil prever quantos passageiros haverá, mas compreendemos que não é fácil tomar a decisão de viajar”, admitiu um porta-voz da companhia, Maaike Andries.

No dia de hoje, Bruxelas-Zaventem espera cerca de 4.000 passageiros para 60 voos, contra 700 voos diários em média antes da pandemia associada ao novo coronavírus.

Para o verão, esperam-se já um milhão de passageiros por dia.

No começo da manhã, os jornalistas convidados a assistir à reabertura do aeroporto relataram que a retomada se fazia em ambiente tranquilo, mas prudente e, em alguns casos, de impaciência.