sáb. jun 25th, 2022
Faça seu cadastro e participe!

Seoul – A Coréia do Sul disse nesta terça-feira (2), que reabrirá sua reclamação na Organização Mundial do Comércio sobre os rígidos controles de exportação do Japão, repreendendo Tóquio por não demonstrar disposição para resolver sua disputa comercial em andamento.

O Ministério de Comércio, Indústria e Energia da Coréia do Sul deu a sua contraparte japonesa até o final de maio para responder aos pedidos de retirada das restrições à exportação.

O ministro das Relações Exteriores do Japão, Toshimitsu Motegi, imediatamente manifestou descontentamento com o anúncio sul-coreano, dizendo que foi feito unilateralmente por Seul.

A disputa pelos controles de exportação é uma das muitas questões que atrapalharam os laços bilaterais e surgiu após uma série de decisões judiciais na Coréia do Sul que ordenaram que as empresas japonesas compensassem os demandantes sul-coreanos pelo trabalho forçado em tempo de guerra.

Em julho do ano passado, o Japão reforçou o controle dos embarques para a Coréia do Sul de três materiais essenciais para as indústrias de chips e painéis de exibição da Coréia do Sul.

No mês seguinte, o Japão retirou a Coréia do Sul de uma “lista branca” de países que desfrutam de restrições mínimas na compra de bens que podem ser desviados para uso militar.

Do movimento de julho, Tóquio disse que regras mais rígidas de exportação foram adotadas após a descoberta de casos “inadequados” de controles de exportação relacionados à Coréia do Sul.

Em setembro daquele ano, a Coréia do Sul levou a disputa à OMC, alegando que as políticas mais rígidas eram baseadas em considerações políticas.

Mas Seul suspendeu o processo no órgão de comércio mundial em novembro, depois que os dois países concordaram em iniciar consultas sobre controles de exportação.

Em meados de maio, o ministério sul-coreano disse que Seul havia abordado todas as preocupações levantadas por Tóquio relacionadas aos seus controles de exportação e deu ao Japão até domingo para decidir retirar as restrições à exportação e comunicar tal decisão.

O ministério disse na terça-feira que, como não houve progresso na solução da disputa, decidiu reabrir a denúncia com a OMC.

Chamando o anúncio da Coréia do Sul de lamentável, Motegi disse em entrevista coletiva regular que os dois países continuaram as discussões sobre o assunto.

O ministro japonês reiterou que a Coréia do Sul precisaria fazer melhorias em seus próprios controles de exportação para o Japão para facilitar suas medidas.