sáb. jun 25th, 2022

A Coréia do Norte anunciou que implantará unidades militares em duas áreas próximas à fronteira com o sul. O anúncio veio um dia depois que o Norte explodiu um escritório de ligação inter-coreano na cidade de Kaesong.

A mídia estatal da Coréia do Norte transmitiu o vídeo da demolição na quarta-feira. Veio com um aviso de que a destruição era apenas o primeiro passo, e o próximo passo será decidido com base na resposta de Seul.

A mídia estatal também disse que os militares do Norte serão mobilizados perto da fronteira. As unidades serão implantadas em duas áreas onde estão localizados projetos conjuntos inter-coreanos – a área turística do Monte Kumgang e a zona industrial de Kaesong.

O Norte também revelou planos para exercícios a serem conduzidos perto da linha de demarcação militar.

Uma das principais autoridades militares da Coréia do Sul manifestou profunda preocupação com o anúncio de Pyongyang e alertou contra novas provocações.

O Chefe da Casa Civil do Exército da Coréia do Sul, Jeon Dong-jin, disse que “o Norte certamente pagará se essas medidas forem implementadas”.

Enquanto isso, o ministro da Unificação da Coréia do Sul se ofereceu para renunciar devido ao agravamento dos laços.

A mídia estatal do Norte também informou que Seul propôs o envio de seu diretor de segurança nacional como enviado especial. Mas disse que a irmã mais nova do líder Kim Jong Un, Kim Yo Jong, recusou a oferta.

O Gabinete Presidencial da Coréia do Sul disse que a proposta era confidencial e Pyongyang mostrou falta de bom senso ao vazá-la e distorceu intencionalmente o objetivo.