qua. nov 30th, 2022

Hokkaido – Um estudante do ensino médio de 16 anos, desenvolveu um aplicativo chamado “Foot Tracker” que pode registrar os percursos por onde passou. Shu Kato, disse que o app foi projetado para que o usuário possa registrar com facilidade o histórico de atividades diárias no smartphone, principalmente a rota do coronavírus. Embora as informações de localização sejam usadas, ele explicou que o acesso às informações pessoais podem ser vista apenas pelos usuários.

O aplicativo produzido usa as informações de posição do GPS para exibir o histórico diário de atividades do usuário em um mapa existente. Cada vez que você se move cerca de 10 metros, ele é conectado por uma linha e você pode verificar o local e a hora em que parou. Mesmo se o aplicativo estiver fechado, ele grava automaticamente o trajeto que fez se estiver com o localizador ligado. Segundo Shu, o app foi simplificado ao máximo, para que fosse usado de maneira prática, para que o usuário visse todo o caminho percorrido ao rolar a data. Os dados permanecem registrados por duas semanas.


Depois de ouvir as notícias e saber que muitas pessoas fazem anotações para relembrar seu histórico de atividades, o estudante conta que começou a trabalhar no projeto no começo de abril e concluiu o app em 10 dias. Atualmente, apenas a versão iOS pode ser baixada gratuitamente na “App Store”. No futuro, se houver uma solicitação, consideraremos fazer uma versão do Android.

O jovem de 16 anos, atualmente está cursando uma escola por correspondência, tendo aulas em casa. “Eu tenho interesse em PCs da escola primária e já distribuímos cerca de 10 aplicativos”, disse. 

Em 2017, Shu Kato foi certificado como “Super Criador” por “Mitou Junior” (patrocinado pela Mitou General Corporation), que apoia programadores e criadores com menos de 17 anos.


“Quero criar um aplicativo que possa mudar a sabedoria convencional que tenho até agora”, diz Kato. “Há muitas pessoas que estão tendo dificuldades em Corona. Espero que meu trabalho sirva o maior número possível de pessoas”

O Japão adotou entre as medidas, monitorando os passos dos infectadas e assim, buscando as pessoas com quem tiveram contato. Por conta disso, umas das informações colhidas pelo governo é saber por onde os portadores do vírus andaram.