sex. jan 27th, 2023

O governo do Japão deve decidir se irá suspender o estado de emergência nas oito províncias restantes após analisar cautelosamente os dados sobre as infecções em Tóquio e Osaka.

O estado de emergência foi decretado pelo governo originalmente no dia 7 de abril. Na última quinta-feira, foi anunciada a suspensão da medida para 39 províncias.

O governo planeja pedir a opinião de um painel de especialistas para determinar se irá suspender o estado de emergência nas oito províncias restantes por volta da quinta-feira.

A declaração de emergência ainda está em vigor para Tóquio e suas províncias vizinhas, Saitama, Chiba e Kanagawa, no leste. No norte do Japão, permanece a província de Hokkaido, enquanto no oeste do país permanecem Osaka, Kyoto e Hyogo.

É provável que o governo lide com as quatro províncias do leste como uma só região e que também faça o mesmo com as três províncias do oeste do Japão, já que um grande número de pessoas costuma cruzar as divisas dentro destas regiões todos os dias.

Acredita-se que o governo dê precedência para as estatísticas de infecções em Tóquio e Osaka durante sua consideração sobre suspender o estado de emergência nas duas regiões.

Tóquio confirmou cinco novos casos de infecções no domingo, marcando a primeira vez desde o dia 22 de março em que a capital japonesa registra cinco ou menos casos. Osaka não teve nenhuma nova infecção confirmada no domingo, marcando a primeira vez desde 9 de março que a província registra zero número de casos novos.

Uma autoridade governamental afirmou que a redução diária de novos casos confirmados é um sinal positivo, mas que ainda é necessário analisar se a curva no gráfico de infecções continuará em declínio na segunda-feira e em diante.

Um dos fatores que causam preocupação é o considerável número de novos casos sendo confirmados em Hokkaido e Kanagawa nos últimos dias. Outro fator é o aumento no número de pessoas que visitaram centros comerciais nas oito províncias, além de outras localidades, durante o primeiro final de semana desde que o estado de emergência foi suspenso para as 39 províncias.

O governo japonês está pedindo para que as pessoas nas oito províncias permaneçam em casa e que tomem outras medidas para prevenirem-se contra o vírus, além de pedir que residentes nas outras províncias continuem aplicando medidas de distanciamento social.